SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Gays, os inimigos públicos Nº 1 da atualidade!

Eu visito Nossos Tons todos os dias

Por conta das últimas notícias publicadas aqui, aqui e aqui no blog, cheguei a seguinte conclusão: cidadãos LGBTs já são, a algum tempo, os inimigos públicos Nº 1 de 10 entre 10 fanáticos religiosos e fascistas de plantão. Gays são acusados, dentre outras coisas, de serem destruidores dos valores familiares (seja lá o que isso for), provocadores da ira de deus, causadores de desastres naturais, influenciadores da sexualidade de crianças e adolescentes, promíscuos, pervertidos e pedófilos - sim, os homens que abusam de crianças do sexo feminino (e que são maioria) são homossexuais, na lógica(?) dos homofóbicos.

Quanto mais tentam ser moralistas, mais estes fascistas patinam na superfície do mar de lama e sujeira que,  supõe eles, é feito de virtudes. No fundo são hipócritas no nível mais elevado. Não podem eles suportar a ideia de que os relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo possam ser considerados normais (seja lá também o que isso queira dizer), afinal de contas, se os gays provarem que podem, sim, manter uma relação baseada no amor e companheirismo, então o gueto de promiscuidade e desamor que eles criaram para os homossexuais corre o risco de desaparecer.
Para eles, é questão crucial não deixar vir a tona o bom andamento da homoafetividade, porque isso demonstraria que héteros ou homos são todos iguais em seus defeitos e qualidades. Simplesmente não conseguem entender que afetividade independe de orientação sexual. Ou até entendem e fingem não entender para poder manter o status quo!

O problema é que, em nome de crenças religiosas, os fanáticos quererem legislar a vida de todos. Impor a todos os dogmas que seguem, como se estes fossem verdades absolutas e imunes a questionamentos. Isto põe em cheque a noção de que todos somos iguais perante a lei, independente de raça, sexo e credo.


Essas criaturas fundamentalistas e raivosas já chutaram santas, fizeram quebradeiras em terreiros de cultos afros e, daqui a pouco, também irão definir o filme que nós podemos assistir, escolherão para qual time de futebol devemos torcer, e, o que é pior, a pessoa pela qual nós poderemos sentir tesão. Ah, mas que tolo sou eu, isso eles já fazem, não é mesmo?

2 comentários:

Pólux disse...

Valeu Paulo. Para mim é uma grande honra ter um texto publicado no seu blog.

Darlielson disse...

Infelizmente ate isso eles ja começaram a controlar (filmes) a record é prova disso e as madrugadas na maioria das emissoras ja prova isso tb, enfim estamos caminhando pra idade media novamente onde aqueles que forem contra eles serão decapitados e e queimados vivos, realmente lamentavel, alias alguem por acaso perguntou a opniao do pulha do silas malafias e jair balsonaro sobre o casal gay agredido na paulista? Queria ver qual o argumento dos dois?