SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

sábado, 19 de novembro de 2011

Todos os colégios holandeses, incluindo os religiosos, deverão informar sobre a diversidade sexual. No Brasil o governo petista, enquanto isso, curva-se vergonhosamente às pressões e às chantagens provenientes das bancadas evangélica e católica

Eu visito Nossos Tons todos os dias


 
Todas as escolas, primárias e secundárias na Holanda, deverão destinar um tempo para educar seus alunos sobre a diversidade sexual e informar sobre a existência de cidadãos gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. A Ministra da Educação, Marja van Bijsterveldt, a princípio resistiu a exigência, mas diante da pressão do Parlamento, foi obrigada a ceder.  A obrigação também valerá para escolas de ideologia religiosa, sejam elas cristãs, muçulmanas ou não.

A decisão foi saudada pela COC (Cultuur en Ontspannings-Centrum), principal organização LGBT da Holanda, como um grande passo para combater o bullying homofóbico nas escolas. "Nas escolas, muitas vezes esse tema é invisível. Ninguém fala sobre isso. Se alguém traz a tona o assunto, recebe um insulto como resposta. É também uma questão de ignorância, ainda existem muitos estereótipos negativos em relação aos homossexuais ", disse Neddo  Siebum, um rapaz gay de 18 anos que conhece bem a situação. Ele saiu do armário perante seus companheiros de classe, justamente por conta desse tipo de ação, que tornam possível um ambiente mais inclusivo.

Até o momento, a Ministro da Educação (e seus antecessores) tinham relutado em adotar o conteúdo como obrigatório, porque na sua opinião, cada escola deveria decidir se adotaria ou não. No entanto, o Parlamento holandês, depois de descobrir que dois terços das escolas do país têm dedicado um tempo para explicar a diversidade, e com isso, obtido bons resultados, decidiu pela obrigatoriedade da medida.

A COC felicitou a medida. "Precisamos pressionar o governo. Deve ser sim obrigatório, porque muitos jovens estão experimentando problemas reais em suas escolas. 81% dos jovens homossexuais acreditam que isso irá ajudá-los. O ambiente na escola é muitas vezes hostil aos LGBTs, e é importante que os jovens saibam o que significa ser homossexual. Eles odeiam o que não conhecem", disse em comunicado Vera Bergkamp, representante do grupo. De acordo com esta organização, o número de suicídio é cinco vezes maior entre os adolescentes LGBT.

Nada como viver em um país civilizado. Enquanto isso por aqui, a nossa presidenta, demonstrando toda sua ignorância e preconceito, afirmou que o "kit anti-homofobia" era "propaganda de opção sexual" sic sic sic. 
 
----------XXXXXXXXXX---------- 

O Ornitorrinco Laranja pede a palavra para lembrar que no Brasil o governo petista, enquanto isso, curva-se vergonhosamente às pressões e às chantagens provenientes das bancadas evangélica e católica, o que configura patética capitulação diante desta tropa de gente intolerante, LGBT-fóbica, misógina e letal. Nojo infinito, meus caros, nojo infinito, até porque, não nos esqueçamos, a cada 36 horas uma pessoa LGBT é assassinada no Brasil. 

Um comentário:

Rosangela Basso disse...

Devidamente divulgado no twitter. heheh