SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

sábado, 20 de outubro de 2012

Não, eu não sou obrigado a respeitar sua fé

Copiei a imagem daqui
 

O discurso safadinho que exige "respeito pela fé alheia" é definitivamente totalitário.  
Vamos ver se consigo me explicar. 
Uma coisa é o direito indelevelmente inscrito na constituição que estabelece a mais ampla liberdade de crença e de fé no Brasil. 
O que é definitivamente importante, e que merece meu respeito, é o direito que cada um de nós tem de acreditar - ou não - que o tal do jesus cristinho nasceu de uma virgem emprenhada por um ricardão alado, o espírito santo, ou o amapá, ou o rio grande do norte, sei lá. 
Quem quer acreditar nessa porcaria que acredite. 
Agora, quem acredita em tamanha porcaria não pode exigir que eu leve a sério tamanha porcaria. 
Quem acredita nisto não pode sequer pensar que eu não tenho o direito de proclamar que a história da virgem emprenhada pelo ricardão alado é uma mentira completa, é uma porcaria.
Então, ficamos assim: você pode acreditar na porcaria religiosa que quiser, está lá na Constituição Federal que, igualmente e no mesmo nível de importância, me garante o direito de proclamar que as religiões são montes de porcarias e de mentiras, e que são letais.
Vocês não querem respeito, querem o nosso silêncio porque, apertados, peidam e são incapazes de sustentar as porcarias religiosas nas quais acreditam.

4 comentários:

PAULO CEQUINEL JUNIOR disse...

NO RIM DESSA TURMA!!!!!

@calmacarol disse...

o senhor é um ignorante! prega que é ateu e a puta que te pariu pra MOSTRAR que é cool, escreve essas merdas pra dizer que é um velhinho revoltado.

te digo, senhorzinho, que é por causa de atitudes como a sua, de escritas como a sua que o mundo está lotado de discórdia. por causa de pessoas ignorantes, prepotentes, que se acham acima das outras.

RESPEITE QUEM QUER SEJA ONDE QUER QUE VC ESTEJA, seu imbecil.

PAULO R. CEQUINEL disse...

Carolzinha, se vivesse na Idade Média, certamente faria parte das turbas que linchariam sumariamente as bruxas, os apóstatas, os ateus, os judeus e este velhote imbecil que vos fala, sempre em nome do patifão esfumaçado que vive nas nuvens.
Carolzinha acredita na pataquada da virgem emprenhada pelo ricardão alado, na cobra falante, na arca de noé, no wiiliam boner e, depois de ler a revista veja, sai pelo mundo a zurrar alegremente.
Carolzinha é burrinha.

AkaFael disse...

Caríssimo Paulo,

Sou grato a sua manifestação. De modo que em respeito a ela não virei aqui manifestar minha crença religiosa, pois não faz sentido. Espero encontrar em ti, a cortesia de me permitir me expressar. Afinal igual respeito vos tenho.

Meu bom senhor, ironicamente batizado a moda de uma pátria de origem católica e lusitana, "Se beber, não comente. Se postar, não vomite..."

Aprecio sua sinceridade de grande felino. Assim não vale a pena tratá-lo com a mesma cortesia e mijar em território já mijado...

Ao dizer por totalitarismo em sua manifestação anti-católica, visto que Maria não é uma figura de peso em todas as vertentes da religião cristã, age, tu, com uma manifestação deveras superficial e emotiva. E, por tanto, um pouco improcedente em dizer que respeito assim solicitado é "definitivamente totalitário"

Fosse fé (em sua origem etimológica como crença em algo como verdade sem qualquer tipo de prova) essa referida oriunda de uma crença no panteísmo grego, em Tupã, em Alah, na Força, ou até mesmo na própria ciência (que em seus axiomas indubitáveis acaba pedindo um pouco de fé para poder se construir com relativa firmeza) você estaria sendo extremamente desrespeitoso.

De modo que é incipiente sua manifestação relacionando "respeito a fé alheia" com totalitarismo. É demonstrar um pouco de desconhecimento das raízes e dos significados de "fé" e "totalitarismo". Já que impõe sua opinião e espera não se achar "totalitário".

Afinal em sua manifestação extremamente preconceituosa, em um juízo preconcebido, permitindo-se rebaixar ao nível de ofensa direta, vai contra as próprias bandeiras que defende contra a homofobia e em favor do respeito as mulheres. Em que por mero rotulismo se permite ofender uma mulher por sua opinião, mostrando uma certa incoerência com relação aos ideais que parece se propor a defender.

Muitíssimo Obrigado pela atenção,

=D