SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

sábado, 11 de junho de 2011

Carta aberta a Walter Pinheiro, senador petista homofóbico do PT-BA



Fiquei completamente puto dentro das calças quando li que você, um dos nossos melhores e mais formidáveis quadros, participou da imundície chamada Marcha da Família, que teve como um dos organizadores o pulha direitista e notório pastor homofóbico Silas Malafaia porque, que isso fique bem claramente assentado, organizadores e participantes da tal marcha não estavam ali para defender a família porra nenhuma: vocês todos reuniram-se para proclamar a mais abjeta e completa homofobia decorrente da religiosidade obtusa que vocês professam.  

Não, prezado companheiro Walter, não perca seu precioso tempo com este velho militante sem importância tentando mostrar-me que você não é homofóbico porque, no máximo, e lamba os beiços, posso considerá-lo um homofóbico discreto, um homofóbico de baixos teores ou meio desnatado, que não é virulento como o patife do Silas Malafaia e outros sinistros deputadões e senadores que formam na definitivamente lamentável tropa do atraso que se reúne na chamada Frente Parlamentar Evangélica.

Tenho três filhos e o mais novo deles é gay, e eu o amo incondicionalmente. Ele tem 17 anos, é amoroso e inteligente, ótimo aluno (acabou de passar no vestibular da UFPR, sem ter concluído ainda o segundo grau), tem um talento especial para trabalhar coletivamente, escreve peças e é ator de teatro e, na recente tragédia que se abateu sobre nossa cidade, fez trabalho voluntário com crianças de famílias que estavam em abrigos públicos (meu menino saia de casa antes das oito da manhã e só retornava depois das oito da noite, e organizava e participava de brincadeiras e atividades com a piazada). 
Significa dizer, senador petista homofóbico, que meu filho não ameaça a nenhuma família como você afirma quando resolve participar da imundície organizada, dentre outros patifões religiosos, pelo notório patifão do malafaia.

Quando meu menino resolveu viver integral e publicamente sua sexualidade eu, pai imperfeito que sou, decidi que faria tudo para proteger sua vida, sua integridade e seus valores, de modo que homofobia como a sua será por mim tratada, do pescoço pra baixo, a pontapés, até porque a cada 36 horas um integrante da banda LGTB é assassinado no Brasil. A sua homofobia mesmo quando desnatada, Walter, mata.

Sua fé, mesmo que evidentemente obtusa, merece meu respeito e se algum dia a liberdade religiosa estiver sob ameaça, quero ser convocado para defende-la irrestritamente mas, como é próprio, cada vez que vocês acenderem as fogueiras da inquisição eu, nos meus limites e forças, farei o que for possível para apagá-las.

Estou aqui para defender meu filho, e o farei, bando de homofóbicos religiosos filhos-da-puta!


Paulo Roberto Cequinel
(Mensagem enviada às 19:48)

33 comentários:

Gustavo Aquino disse...

Caraca, Cequinel, não sabia da atitude reacionária do Walter Pinheiro.
Já da sua lucidez, coragem para o bom com bate e autenticidade, eu coneço desde os tempos do Sindipetro, pois só você para aceitar dois assessores de imprensa porralocas como o Carlinhos e eu.
Cra, cada vez o admiro mais.
Vou pedindo licença para reproduzir o artigo no Correio do Litoral.com e já vou publicando.
Um grande abraço a você, seu filho, seus filhos.
E vão pra putaquepariu os homofóbicos e preconceituosos de toda estirpe.

Pólux disse...

Simplesmente sensacional! Já é, sem sombra de dúvidas, um dos meus blogs preferidos.

SimLimaGLS disse...

É demais!!! Lavou a minha alma...

Drica Leal disse...

Exelente, estou sem palavras para definir o quanto achei sensacional o depoimento dese pai e cidadão!Deveria ser impresso e distribuído para toda a bancada evangélica do Congresso, que assustadoramente coloca a religião acima da cidadania e até mesmo dos direitos humanos!

Anônimo disse...

Viva a fé cristã. E os ensinamentos bíblicos. Discordar é o princípio da democracia. Arrote arrogância e engula guela abaixo a defesa da família.

Fabinho disse...

Cara, onde é que assino embaixo?????????????????

Também fiquei p*** da vida com Walter Pinheiro, um homem de quem gostava e votei nas últimas eleições justamente porque acreditava que iria auxiliar a alavancar os ideais do PT, entre eles as questões da cidadania LGBT.

Hoje, me arrependo amargamente de ter desperdiçado meu voto nesse homem que, lamentavelmente, eu ajudei a eleger e, agora, luta contra mim e é meu inimigo.

Cadu Brondi disse...

Por favor, leia a mensagem toda antes de formar uma opinião sobre ela.
Você, infelizmente, está confundindo as coisas, Sr. Cequinel! Está confundindo espiritualidade, com religião. Está confundindo fé, com fé cega. Está se mostrando, ignorantemente, contra os ensinamentos de Jesus. Não confunda esses ensinamentos com o cristianismo em geral! Concordo que o cristianismo, na maioria esmagadora de seu fenômeno e manifestações atuais está doente, pois foi distorcido por indivíduos muito pobres de espírito como esse crápula que se diz "pastor" Silas Malafaia (ótimo exemplo dessa escória)! Esses indivíduos desonestos e indignos usam a bíblia e a demanda(busca) espiritual das pessoas menos esclarecidas para manipulá-las, fazendo-as pagar o dízimo, visando seu interesse pessoal de enriquecimento material. Se utilizam inclusive de mecanismos psicológicos baseados em fazê-las sentirem-se culpadas e menos merecedoras do amor de Deus, caso não dêem essa contribuição financeira que supostamente iria para a igreja, mas que sabemos que vão para as contas bancárias desses manipuladores!
Por favor, não condene a espiritualidade humana por isso. Não generalize, pois toda generalização é burra, e você me parece um homem bastante inteligente!
Aqui está o fato: É extremamente lamentável que a maioria dos ateus tenha se tornado adepta dessa corrente de pensamento por perceber a ação nojenta de "Silas Malafaias" e afins, sem ter tido a oportunidade de entrar em contato com a verdade, pois a verdade é uma só. E ela é que Deus existe, ao contrário do que vocês pensam, ainda.
Eu também não acreditava, devido justamente a perceber tanta manipulação que acontece através do uso do nome Dele. Mudei minha forma de pensar depois que fui esclarecido pelo fato de descobrir que todas as religiões tem a mesma origem. Essa origem reside em sabedorias e conhecimentos esotéricos milenares que, como o próprio nome já diz(eso = dentro, velado, oculto / terismo = teoria), não são revelados e ensinados a qualquer um.
Jesus foi um dos "professores" dessas sabedorias e conhecimentos. Assim como Buda, Pitágoras, Rama, Krishna, Hermes e outros. Jesus foi, possivelmente, o maior e mais eficiente entre eles.
Depois, se o Sr. tiver interesse em saber mais sobre esse assunto, recomendo a série de livros "Os Grandes Iniciados" de autoria de Édouard Schuré, mas essa obra possui terminologias um tanto avançadas desse campo, portanto, para aquele inicialmente leigo, se faz muitas vezes necessária a consulta de materiais alternativos para melhor entendimento do conteúdo.
Espero que essa mensagem possa ser útil, no sentido de conciliar e unir as boas pessoas, sejam elas atéias ou espiritualizadas, contra a enorme maldade e desonestidade desses ignorantes(de sabedoria, mas que têm conhecimento e o usam de forma indecente).
Importante declaração: EU NÃO TENHO NEM SIGO NENHUMA RELIGIÃO! O que tenho é o pensamento de que é importante exercitar a espiritualidade!
Um grande abraço e meus votos de sabedoria, paz e amor a todos!
Que Deus os abençoe sempre!

Anônimo disse...

Gente, isso é mentira. Vejam o que o senador Pinheiro fala a este jornalista. Acesse o link: http://www.acordacidade.com.br/noticias/76801/entrevista-walter-pinhei.html

Anônimo disse...

Segundo o estudo do IBGE, a taxa de mortes por homicídio no Brasil foi de 46 mil apenas no ano de 2007.

Com certeza não são apenas homossexuais essas 46 mil vítimas, mas aos olhos de vocês, se apenas 1 dentre esses 46 mil assassinados for homosexual, pronto... O Brasil sofre HOMOFOBIA !!

Parem de criar esse modismo hipócrita de Homofobia !! Assim como a idéia idiótia de criar postílas homofóbicas para crianças e distribuílas no colégio !!

Agora vocês querem ensinar crianças de 6 anos de que se ele quiser beijar o seu amiguinho na boca, tudo bem ?!?

Se homossexualidade é uma opção de vocês, então guardem para vocês !! Não queriam fazer o resto do mundo seguir sua filosofia dramática.

Anônimo disse...

Salvo dos erros de digitação em virtude da pressa na qual deve ter sido escrito... Estou TOTALMENTE de acordo com o comentário feito.

Chega desse draminha homofóbico.

Tenho amigos homossexuais que frequentam minha casa quase que diariamente, que dizem a mesma coisa !! Que esse papinho de homofobia é um modismo sem sentido.

Quem é gay, é por opção... Então não queira mudar um hétero para gay apenas para se sentir mellhor... As cartilhas homofóbicas foram um atentado à educação que os pais dedicam às suas crianças diariamente!

Anônimo disse...

Exatamente, quando foi que ouvimos falar de Afrofobia? E esse sim deveria ser um problema com o qual as pessoas deviam se importar!

Fazer com que as crianças entendam que não existe diferença entre raças... E não ensiar que um menino beijando seu amiguinho é algo correto.

Se alguma fobia existe, é a HÉTEROFOBIA, criada por vocês próprios!!

Anônimo disse...

Já votei em Pinheiro duas vezes. Não haverá uma terceira. Votei no sentido dele ser contraponto a esse tipo de prática, nãopara incentivá-la.

Petista baiano disse...

Prezado Sr., Paulo Roberto Cequinel,

Sua carta é baseada em informações falsas e mentiras. Não será propagando inverdades que o senhor vai conseguir que sua causa seja reconhecida. O mínimo que o sr. deveria fazer era se retratar publicamente. Se já está dito que o senador não foi a tal marcha, porque o sr. continua insistindo nisso? Então devo pensar que algum outro motivo deve existir para tal ira, inclusive com uma arrogancia que não é própria de quem defende a causa LGBT. Pinheiro não foi para a tal marcha. Mais que isso, sua postura histórica sempre foi no combate a qualquer tipo de discriminação, seja ela de gênero, de raça, de credo e homofobica. Além disso, tem se manifestado publicamente a favor do combate à homofobia, respeitando todos os direitos dos cidadãos, inclusive a livre escolha de orientação sexual. Por isso, não insista no erro.

PAULO R. CEQUINEL disse...

PAULO R. CEQUINEL disse...

Prezado Alexandre, petista e ainda por cima baiano, o que é ótimo, meu caro.

1. Senhor é o cacete!

2. Leia o comentário de Pólux (publicado na Atualização da Carta Aberta) e aprenda, que não vou repetir: quem, como você e o senador, afirma e acredita que nossa sexualidade é - quiospariu! - resultado de livre escolha, bem, se o Pólux ainda tem, eu definitivamente não tenho mais paciência para aguentar este tipo de merda.

3. Se você e o seu senador acham que sexualidade é mera escolha, é olhar uma vitrine ou prateleira e passar no caixa para pagar a porra da "opção sexual", bem, o nome disso é homofobia, ainda que desnatada, ainda que pronunciada em voz baixa.

4. Que fique bem claro: um senador do meu partido me deve explicações que, se me forem dadas, aceitarei ou não, e um senador do meu partido não pode ser parte da tropa do atraso que ameaça meu filho.

5. Pegunte a ele: não fosse a tal da tomografia ele iria a um ato homofóbico organizado pelo malafaia, pelo marco feliciano e apoiado pelo bolsonaro?

6. É disso que estou falando, meu caro e é disso que o senador tem que falar, sem trololós e sem conversa-mole.

13 de junho de 2011 21:01

Postar um comentário

Anônimo disse...

Parabéns senador Walter Pinheiro, por defender a liberdade de expressão.

Ser contra o PL 122 não significa que é ser contra a pessoa que está gay.

Seria uma insanidade pensar isto.

Senador Pinheiro, saiba que se titubear, vai perder apoio católico e evangélico e nada conseguirás com meia-dúzia de votos de gays e simpatizantes.

O Brasil é um país cristão com mais de 90% de cristãos (praticantes ou nominais).

Pense bem de que lado realmente vai ficar.

Abç.

Anônimo disse...

De :Larianne, Para: Paulo R.

Cequenel, não precisa depreciar tanto as declarações dos comentários. Sua carta já foi convincente e aprovada pela maioria das pessoas que a leram, não precisa citar cacete (não tenho nada contra os cacetes).
Sua revolta também é de muitos, portanto, não vai conseguir apoio com tanto ódio em seu coração!
Como você sabe analisar quem é homofóbico ou não, cuidado com seus comentários em relação aos baianos...tentou justificar,mas, o que foi dito nuca deixa de ser dito mesmo que baixinho.

Michelle disse...

Ai! Parabéns. Sua luta tem força e poder, porque estamos juntos. Ai de quem ousar pôr as mãos no meu filho gay. O senhor está certo em se expressar desta forma totalmente indignada. É muita falta de respeito com as nossas famílias. Imagine como alguns adolescentes homossexuais reprimidos naquela marcha devem estar sofrendo? Enfim, o que é meu, eu vou proteger até o fim com todas as minhas forças.

Anônimo disse...

Você é um cara totalmente esquizofrenico e mal educado, estupido e sem educação. Blog horroroso. Sua intenção é aparecer e não informar como um bom agente de comunicação.

PAULO R. CEQUINEL disse...

Pois é, anônimo das 17:44, pois é, veja você como serão as coisas.

No dia do meu inevitável velório, o orador oficial dirá: "eis ali o o corpo fedido do Paulo Roberto Cequinel, sujeito totalmente esquizofrênico e horrrrrorrazzamente mal educado, um coisa muito estupidamente estúpido e sem nenhuma educação, que ousou ter um blog horrrrrorrrozzo e que nunca informou como um bom agente de comunicação deve informar".

E o féretro sairá em direção ao cemitério e haverá umas oito pessoas acompanhando, incluindo meus familiares. Meus despojos serão enterrados e não restarão insepultos fedendo no meio do passeio público.

Já no seu velório, anônimo das 17:44, os dois ou três presentes travarão o seguinte diálogo:

- Você sabe quem é?

- Não, não tenho a menor idéia, nunca ouvi falar.

- É, dizem que é mais um desses anônimos de merda.

O seu enterro acontecerá algumas horas depois porque, como é próprio, a Vigilância Epidemeiológica mandará dar sepultura cristã para seu corpo que não poderá permanecer fedendo no meio da rua.

A vida é dura, cagão!

Gerson Steves disse...

Impressionante notar que, normalmente, os homofóbicos e reacionários tendem a se esconder no anonimato. Assim fica fácil, quase brincadeira de moleque que toca a campainha do vizinho e sai correndo pra barra da saia da mamãe!

É o seguinte, cambada de cuzões: pra ser viado neste país tem que ser muito macho! Digo isso porque sou, tenho uma história de militância gay e encarei isso que vcs ironicamente chamam de "opção" aos 18 anos de idade - e tenho 50 anos.

Não conheço a razão dos tais 46 mil assassinatos anuais do Brasil, mas sabemos que boa parte são crimes de ódio. Não posso lutar contra o narcotráfico, a miséria que constrói bandidos, os assassindos do trânsito. Mas sei identificar os assassinos dos crimes de ódio (a mulheres, negros, índios, homossexuais). Mesmo quando eles se escondem sob o véu cômodo do anonimato!

Gerson Steves disse...

PS... este blog não deveria permitir postagem de comentários sem moderação!

LGC disse...

Engraçado nao é ? Agora quem nao apoia os movimentos LGBT são considerados homofóbicos. O que se quer fazer neste país é privilegiar uma minoria, tratando-a diferente da população em geral. O Art. 5 da CF nos mostra que todos somos iguais perante a lei. Sou contra a PL 122 porque acredito em um tratamento igual para todas as pessoas neste país sendo gays ou não. Aos sofrem algum dano causado pela opção sexual que busquem o artigo 5º da CF inciso V. Para os demais o codigo penal está aí. Não é necessário PL 122.

Sr. Polli disse...

Os homofóbicos bradam a Constituição que, segundo eles, lhes garante a liberdade de expressão para falar qualquer merda.
Esquecem porém que a liberdade de expressão é garantida, SALVO O ANONIMATO.
Mas esses cuzões não têm culhões de mostrar a cara, ou o nome.
Em vez de lerem, se instruírem, ficam de boca aberta, escutando gente da laia do Malafaia "dando aulas de direito constitucional" que fazem qualquer jurista se arrepiar com tamanha atrocidade cometida ao Direito.
Acham que liberdade de expressão é direito absoluto, que é sair falando qualquer merda e que estarão amparados pela constituição.
Falam da PLC 122 sem ao menos ler o projeto. Criticam o projeto, alegando que irá criar uma classe superior de homossexuais, que serão intocáveis. IDIOTAS, o projeto prevê a inclusão do proconceito por ORIENTAÇÃO SEXUAL (fise-se que não é só por homofobia, até mesmo um hetero, se sentir-se lesado pode recorrer a tal lei) na lei 7716/89 que já preve sanções penais para quem cometer discriminações por raça, cor, etnia, procedência nacional e mesmo religiosa.
O povo gado até pode acreditar nessas sandices ditas por pastores desonestos e políticos da bancada evangélica (como o garotinho, exemplo de retidão e honestidade), mas essa gente que conhece o plc 122 luta contra não por achar que se criará uma classe privilegiada, mas por ver que com a aprovação de tal projeto, os homossexuais começam a se tornar cidadãos de 1ª classe, passando a ter os mesmo direitos dos demais.
Quanto às alegações de que homossexualidade é uma opção sexual, só tenho uma explicação. Quem realmente acredita que é uma opção, só pode ser uma pessoa com conflito de sexualidade. Uma pessoa bem resolvida, sabe que sua sexualidade é imutável, não tem como deixar de gostar de mulher e passar a gostar de homem como quem muda de roupa. Mas pra uma pessoa achar que é assim, é pq ela mesma tem atração pelo mesmo sexo, mas por qualquer motivo que não vem ao caso trata de reprimi-los e tentar viver uma vida heterossexual, na certa trazendo infelicidades pro(a) cônjuge, filhos, família e principalmente pro próprio indivíduo.
Por fim, parabenizo você, Paulo Roberto Cequinel, por comprar essa luta com esses homofóbicos fascistas o que prova ser você um ótimo ser-humano, e com certeza um excelente pai.

vinícius santos disse...

Gostaria de deixar bem claro que a luta dos evangélicos é, e deve ser pela liberdade de´professar a sua fé. A PL 122 vem sendo uma ameaça a isso, já que nos impede de acreditar e professar que somos contra o homossexualismo, mas não contra os homossexuais. E assim deve ser. Ter o direito de manifestar o que acredita é democracia, mesmo que vá contra alguns grupos. Durante toda vida nós mesmo evangélicos fomos fruto dessa posição contra da sociedade em relação a nossa fé. O homossexualismo é pecado de acordo com a bíblia, livro que acreditamos e temos como base das nossas vidas. Repito, isso não significa que não devemos amar e aceitar os homossexuais como pessoas que são. Lute e ame cada vez mais seu filho, mas não faça disso uma briga de ideais onde o respeito mútuo fica ems egundo plano. Não era o que o Jesus que eu acredito pregava e quer pra nós. abraço

Gabriel Sant`Ana Wainer disse...

Puta merda, só o que dá pra dizer depois de ler este belo desabafo. Não responde mais estes ignorante, o esquema é mandar preconceituosos PRO CARALHO, pra ver se gostam.

Tiago Fagner disse...

Já diria Lulu Santos, "assim caminha a humanidade, com passos de formiga e sem vontade". Mas, parabéns, brasileiro, pai, Paulo. Precisamos de mais vozes se levantando contra a estupidez e o veneno, conservador e traiçoeiro dessa bancada evangêlica brasileia.

Adriana Amorim disse...

Parabéns pelo blog, pelas ideias, pela contundência da linguagem, pela coragem e por fazer o que tantos de nós pensamos mas nunca fazemos. Aprovo os palavrões, o nervoso e a pouca paciência. Por que sempre a gente tem que ser educado, tolerante e compreensivo? Por que esse povo não lê o que se escreve e fica dando pitaco sobre outras coisas, argumentando sobre aquilo que eles acham que é e nunca sobre o que de fato colocamos em debate. Estamos falando de morte de pessoas, de jovens de adolescentes por conta de sua sexualidade. Isso é um fato sim e o estado tem sim, que cuidar desse assunto. Acho um saco a forma respeitosa como temos que tratar os religiosos fundamentalistas o tempo todo, cantando em lugares públicos, pregando nos hospitais, dentro dos elevadores. Uns chatos que ficam fazendo marketing de sua fé. Eu não quero ser salva por vocês, parem de fazer propaganda, vcs não vêem que fé não precisa de propagando que o que vocês fazem é trabalhar de graça para o mercado da fé? Então, se não gostam de gay, problema de vcs, ninguém tá mandando gostar. Vamos ter que desenhar isso é? O que estamos tentando combater, aloou, é a violência contra gays e por mais raivosos que vcs sejam, pra mim a questão já está ganha, já estamos avançando. Por mais que pareça que não, acho que o debate é a prova de que estamos avançando. parabéns, novamente pelo blog, pelo texto e pelo trabalho libertador do exercício do livre pensar e do livre não-crer. Assim se faz ume stado livre! Crê quem quiser!

PAULO R. CEQUINEL disse...

(Comentário recebido por e-mail. Publico aqui com autorização do autor)

Em 15 de junho de 2011 00:11, Pedro Caldas pedro.caldas3@gmail.com> escreveu:
Prezado Sr. Paulo Cequinel,

Não sei se estou certo de dividir alegria e constrangimento ao ler seu texto intitulado "Carta aberta a Walter Pinheiro, senador petista homofóbico do PT-BA", datado de 11 de Junho, publicado em seu blog "O Ornitorrinco". Digo isto, da divisão de sentimentos, porque fico contente de ver que, frente à discriminação, pessoas de largo bom senso não se calam; também porque fico constrangido de ainda sermos minorias - e aqui falo de minorias quantitativas, jamais em qualitativas, bem sabemos.

Fico contente de ver que, frente à toda insegurança que um senso comum impõe, ainda existem, e em largo crescimento, espero, bolsões de sensibilidade e bom senso que não se deixam corromper por maiorias imorais esmagadoras - falo aqui da família. Da família que legitima, frente à qualquer discordância da sociedade, um sentimento puro de uma pessoa que é e quer poder viver. Da família que não se cala frente aos abusos cometidos pelo cerceamento à dignidade que tentam impor àqueles que amam e iniciam, dentro de casa, a construção de uma felicidade muitas vezes impraticável.

Tenho 21 anos, sou de Pelotas-RS, gay, e dou-lhe os parabéns pelo posicionamento e integral apoio que ultrapassam as palavras privadas.

Pedro Caldas
http://bagacada.wordpress.com/
Twitter - @pedrocaldas3
Facebook - pedro.caldas3

Lucélia disse...

Eu louvo a sua existência Sr. Paulo Cequinel; imagine se tivéssemos que conviver somente com hipócritas que se dizem "defensores da família e dos bons costumes" e com "anônimos", esses últimos, sem comentários.....Parabéns, por expressar tão bem a sua indignação e manifestar sua luta de modo tão nobre, pois só sente a dor da discriminação e do preconceito quem é vítima deles. Se puder, me permita fazer minhas as suas palavras, pois sua luta também é minha. Para finalizar, gostaria de dizer aos intolerantes que ser homossexual não é uma opção, é uma condição; infeliz daquele que não têm esse entendimento. Espero de todo coração que nunca tenham em suas famílias, pessoas homossexuais, pois imaginem se além de ter que enfrentar uma parcela de sociedade, que em nome de Deus os rejeita e os ridiculariza, ainda ser rejeitado pela "família". Que bom que nossos filhos são nossos!

Anônimo disse...

Paulo, você é demasiado contraditório.

Não tenho a menor intenção em me extender por aqui, mas vc precisa fazer uma coisa para si mesmo... MUDE O RODAPÉ DO SEU BLOG.

Quem acessa seu blog lê logo de cara como primeira informação: O ORNITORRINCO, Blog sujo e ateu. "Entre sem bater".

Quando alguém entra sem bater, entra sem se anunciar... E seu blog tem mto disso. Em uma rápida navegada que dei, vi muitos Visitantes Anônimos que entraram sem bater, sem se anunciar.

E mais do que isso, seu blog tem posts e mais posts de você reclamando: "Hey anonimo, vc é um convarde por nao se identificar".

Ninguém que visita esse blog tem a intenção de bater de frente com a sua pessoa (afinal talvez seja até divertido divertir uma cerveja com você), e sim bater de frente com suas idéias mesquinhas e ofensivas à aqueles que discordam das duas idéias ou crenças.

Se não quiser anônimos em seu blog, não os convide. Afinal você não quer discuções construtivas, vc quer bancar o fodão.

Aliás, vi um vídeo no youtube... E gostaria de ver o que você pensa a respeito:

https://www.youtube.com/watch?v=VzB2k55xKM4&feature=player_embedded

Sei que o cidadão não é a pessoa mais eloquente que já vimos, mas conteúdo a parte, é no mínimo interessante.

Aliás, se for responder, não se dê ao trabalho de me chamar de homofóbico... Tenho amigos gays. Só acho dureza ler tanto abacaxi igual ao que vocês escrevem.

Eduardo Vianna disse...

Parabens pelo texto! O mundo precisa de mais pessoas com esta coragem! Abaixo a ignorancia! Vamos repeitar a individualidade das pessoas!

Janice disse...

Minha tia repassou esta carta. Palavras duras, porém infelizmente necessária. Parabéns e Grande Abraço!!!

Antonio Lisboa disse...

Paulo,

Vc é brasileiro mesmo? Não parece. Raro ver compatriotas com coragem de expor suas idéias com tanta paixão (mesmo que para isso precise de algumas pedras no bolso, pra se defender da horda alucinada). Raro ver alguém bradar idéias que vão contra o famigerado "senso-comum" (essa bosta filosófica q domina este país). Raro ver alguém se entregar tanto, "se expor" tanto por causas que julga nobres. Raro ver alguém com tanta doação, tanto desprendimento e coragem para dividir as idéias em que acredita. Neste país de hipócritas que habitamos, onde a inteligência e a informação são diariamente apedrejadas, a maioria julga quem expões suas idéias como "egocêntrico", "arrogante" e "prepotente", quando o que ocorre é justamente o contrário. "Prepotentes" são os que escondem suas idéias, que não as socializam, que se bastam em si mesmos.

Se o Cristo Vivo voltasse à Terra hoje, seria barrado na imensa maioria desses supermercados da fé que proliferam junto à manipulação, fanatismo, ignorância, preconceito e, sobretudo, individualismo. Cristo, com certeza, estaria do lado dos pobres, dos pretos, dos excluídos, dos fodidos, dos outros barrados na festa da turba contente. Pois o verdadeiro Cristo é um revolucionário, um socialista, um humanista, um libertário!

Abraço.