SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Religião e lucidez

Recebi este belo texto da minha 
amiga Suzanna R. Fortunato
O Ministério Público Federal de São Paulo ajuizou ação pedindo a retirada dos símbolos religiosos das repartições públicas.

Pois bem, veja o que disse o Frade Demetrius dos Santos Silva.

“Sou Padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas.

Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!

Aliás, nunca gostei de ver a Cruz em Tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são barganhadas, vendidas  e compradas.

Não quero mais ver a Cruz nas Câmaras Legislativas, onde a corrupção é a moeda mais forte.  

Não quero ver, também, a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde os pequenos são constrangidos e torturados.

Não quero ver, muito menos, a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas pobres morrem sem atendimento.

É preciso retirar a Cruz das repartições públicas, porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira, causa das desgraças, das misérias e sofrimentos dos pequenos, dos pobres e dos menos favorecidos”.

Frade Demetrius dos Santos Silva * São Paulo/SP
Fonte: FOLHA de SÃO PAULO, de 09/08/2009

O Ornitorrinco Ateu pede a palavra para dizer que, por seres humanos exemplares e lúcidos como o frade Demétrius, todos temos que lamentar profundamente a não existência de deus, o que é uma flagrante injustiça praticada contra uma pessoa que, sem nenhuma dúvida, mereceria ir para um paraíso ou algo assim.  

Um comentário:

O PENSANTE disse...

Parabéns Cerquinel cada dia ta melhor seus posts. Assim havera com certeza um pouco mais de lucidez nas cabeças deste povo que é iludido diariamente pela religião, a propósito achei um artigo do papa facista, http://opensanti.blogspot.com/2011/06/bencao-do-papa-ao-beato-fascista.html

Abraço,
Sucesso