SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pinheirinho: Juiz estadual ordenou confronto com força policial federal. Não dá pra fingir que está tudo normal

Copiei do indispensável Gilson Martins

image

Se dependesse do despacho de Sartori (foto), poderia ter acontecido ali uma guerra civil, já que o magistrado deu ordens para que sua decisão fosse cumprida, "repelindo-se qualquer óbice  
que venha a surgir no curso da execução, 
inclusive a oposição de corporação policial federal". 

Não dá mais para fingir que não está ocorrendo processo semelhante ao que deu o golpe contra  Hugo Chavez, na Venezuela.  A virulência da máfia midiática reverberando discursos da direita raivosa representada por setores da igreja católica, do exército e do judiciário não deixa qualquer margem para dúvidas quanto a aglutinação e intenção das viúvas da ditadura.
A ordem de confronto com a polícia federal desse juiz irresponsável é uma declaração de guerra, nem mais, nem menos.
Com a publicação do Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro Jr, e do re-lançamento do O Brasil Privatizado, de Aloysio Biondi, o representante das forças mais reacionárias de São Paulo, a tucanalhada do PSDB, foi jogado na lixeira da história, sem projeto para o país e divorciado do povo. Daí, não resta outra alternativa para a direita raivosa se não o golpe. Simples, assim.
Basta de governabilidade sem povo.

4 comentários:

Rosangela Basso disse...

Enquanto isso a Secretaria dos Direitos Humanos publica algo valioso e sublime: Maria do Rosário está entre as 100 personalidades de 2012 da revista IstoÉ http://www.sedh.gov.br/clientes/sedh/sedh/2012/01/23-jan-2012-maria-do-rosario-esta-entre-as-100-personalidades-de-2012-da-revista-istoe

Falar dos DHs da população do Pinheirinho pra que?

PAULO R. CEQUINEL disse...

Constrangidos, alguns petistas exilados baixam os olhos.

Rosangela Basso disse...

Notícias do front

Gilberto Carvalho diz: Nós seguiremos dialogando, não queremos conflito com o governo de São Paulo, respeitamos a autonomia, seguiremos no diálogo.

O moço não quer conflito com o Alckmin, o estado de SP tem autonomia. Ainda bem que ele é a figura que fala com os movimentos sociais, imaginou se não fosse?

Petistas no exílio agora se matam

PAULO R. CEQUINEL disse...

Desde 1ª de janeiro de 2003, lamento informar, o PT só faz é fugir de conflitos e confrontos necessários para as mudanças, só faz é arriar as calças.
Não que eu imagine que o governo federal deva, por exemplo, sei lá, invadir São Paulo, ou coisa alucinada assim.
Mas o governo federal, por Gil Carvalho ou quem quer que seja, não pode declarar simplesmente que o governo de são paulo tem autonomia.
Não, o governo pelo qual todos lutamos e nele depositamos todos os nossos sonhos, putaqueospariu!, não pode e não tem o direito de considerar que assassinos tenham autonomia para assassinar.
É disso que estamos falando, porra!