SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

sábado, 27 de outubro de 2012

Mais informações sobre a luta Guarani-Kaiowá

Copiei de Mães de Maio

PARA CONHECER MELHOR A HISTÓRIA E A LUTA GUARANI-KAYOWÁ!
Por Spensy Pimentel

Para quem está conhecendo agora a a situação kaiowá e guarani, por conta da carta do pessoal de Pyelito Kue, e tem interesse em ajudar, seguem alguns links, abaixo. Creio que, neste momento, é importante ter em mente duas coisas: 1) Pyelito é um grupo guarani-kaiowá, dentre mais de 60 - há 30 terras indígenas e mais de 30 acampamentos em beiras de estrada e fazendas, e cada um desses lugares tem suas próprias lideranças, elas se reúnem todas na grande assembleia, a Aty Guasu, que existe, como organização de luta, desde os anos 80; 2) a luta em MS já vem de muito tempo, e vai durar muito tempo ainda, porque o processo de regularização das terras é extremamente complicado - portanto, para quem estiver sensibilizado, é importante construir o entendimento de que é preciso persistência e paciência, e que as coisas não vão se resolver da noite para o dia. Oxalá seja evitado o despejo do pessoal de Pyelito! Mas, quando isso acontecer, não deixem de prestar atenção à situação lá! Para quem acompanha a luta guarani-kaiowá há mais tempo, episódios como esse são quase rotineiros - a cada 3 meses aparece uma ordem de despejo ou uma nova ocupação de terras em que ocorrem conflitos.
Agora, os links:
O desafio da paz : Esta é uma contextualização sobre a luta guarani-kaiowá, que escrevi pra Carta na Escola, no início do ano
The dark side of green: Este é um vídeo que o Cristiano Navarro e parceiros fizeram, sobre a expansão da cana lá na região (é um vídeo mais jornalístico)
Mbaraka - A palavra que age: Este nosso vídeo é todo falado em guarani, com legendas, são os xamãs explicando a relação entre a cosmologia kaiowá-guarani e a luta pela terra

#CONTRA O GENOCÍDIO GUARANI KAYOWÁ!

Um comentário:

Rox disse...

Participei de uma manifestação no último domingo, no Rio e filmei uma índia que vive na aldeia maracanã (ameaçada de sair de lá já que o Sr. governador que derrubar o prédio para construir "melhorias" para a copa de 2014) fazendo um discurso emocionado e esclarecedor. De início ela fala em tupi-guarani mas depois continua em português. Me levou e levou mais alguns lá às lágrimas. www.youtube.com/watch?v=h8HBMhNNHaw

e um video da manifestação www.youtube.com/watch?v=pu7VNsbdhPY

Se puder divulgar...