SOBRE O BLOGUEIRO

Minha foto
Antonina, Litoral do Paraná, Palestine
Petroleiro aposentado e petista no exílio, usuário dos óculos de pangloss, da gloriosa pomada belladona, da emulsão scott e das pílulas do doutor ross, considero o suflê de chuchu apenas vã tentativa de assar o ar e, erguido em retumbante sucesso físico, descobri que uma batata distraída não passa de um tubérculo desatento. Entre sinos bimbalhantes, pássaros pipilantes, vereadores esotéricos, profetas do passado e áulicos feitos na china, persigo o consenso alegórico e meus dias escorrem em relativo sossego. Comendo minhas goiabinhas regulamentares, busco a tranqüilidade siamesa e quero ser presidente por um dia para assim entender as aflições das camadas menos favorecidas pelas propinas democráticas.

quinta-feira, 10 de março de 2011

Real Proclamação Presidencial sobre deus, deuses, milagres e inutilidades assemelhadas

Deus, qualquer deus e sob qualquer denominação, em verdade não passa de um elefante roxo, ou marrom ou  cor-de-rosa fosforescente que flutua entre paetês e brilhos, e efeitos especiais sob o comando de um pastor ou padreco milagreiro, ou de um rinoceronte amarelo que nos assusta quando peida nos céus, ou de um dinossauro avermelhado que nos ameaça nas missas e nos cultos, ou de uma minhoca singela que rebola, gosmenta, furando terras e areias para nos levar a lugares que pessoas razoáveis sabem não existir.

Deuses e seus emissários mentirosos ameaçam nossa vida, conspiram contra o progresso e contra a paz e a concórdia. Deus, deuses, fraudes, mentiras, falcatruas e fé cega, não há como separar e reciclar tanta porcaria.  
E os emissários, ó, sempre passando a sacolinha.

Um comentário:

Ana Carla Machnicki disse...

Sinceramente, deus não é uma ideia que funciona. Não, funciona por ser extremamente maleável, com algumas bases comuns para todos os seres humanos e adaptações a própria vontade.

Ótimos textos. Parabéns (: